Gluteoplastia

O padrão estético corporal feminino tem como característica marcante uma transição curvilínea entre a cintura e o quadril, sendo a primeira mais fina crescendo em direção a região glútea. Em casos em que a região glútea apresenta um volume pequeno em relação ao quadril, este pode ser melhorado com o uso de implantes de silicone, que são colocados no plano intramuscular (“no meio” do musculo glúteo máximo), o que promove uma melhora no volume da região com um aspecto natural. Lipoaspiração pode ser feita em conjunto para harmonizar ainda mais as curvas da região.

Avaliação pré-operatória: Nesse momento o cirurgião avalia a história clínica da paciente e avalia o volume e formato dos glúteos e a distribuição de gordura regional. Nesse momento é feita uma estimativa do volume da prótese a ser utilizada no procedimento.

Anestesia: A cirurgia de implante glúteo pode ser realizada com raquianestesia, anestesia peridural ou anestesia geral. Lembrando que a anestesia é um procedimento médico complexo, estando o tipo de anestesia condicionado a decisão do médico anestesiologista em acordo com o cirurgião após avaliação do paciente.

Cuidados pós operatórios: O tempo de internação é de cerca de 24 horas. Uma malha compressiva é mantida por 1 mês, podem ser necessários o uso de drenos a vácuo. Com 15 dias é liberada deambulação normal, porém, os exercícios que causam tensão ou compressão glútea devem ser evitados por um período de 3 meses. Ê ideal evitar sentar-se por tempo prolongado por um período de 30 dias. Injeções intramusculares no glúteo não podem ser realizadas.

Cirurgias & Procedimentos

Cirurgias Reparadoras
Procedimentos não invasivos

Contato